Voltar a Home
  • Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

    Get Adobe Flash player

 

MENU


Extensão
/ Registro de frequência/ Informações e modelos de Extensão/

Análise e Avaliação
/ Projetos / Cursos / Contato

ANÁLISE E AVALIAÇÃO


Introdução

. . Este documento oferece um conjunto de critérios a serem utilizados para a análise e avaliação dos projetos de extensão. Estes critérios foram estabelecidos a fim a qualificar cada vez mais a extensão, criando parâmetros para a pontuação dos projetos em análise, buscando sua excelência e visando contribuir para uma melhor execução do trabalho da Coordenadoria Geral de Extensão.


Conceitos Básicos da Extensão

. . A Extensão é um processo acadêmico, norteado por princípios éticos, filosóficos, pedagógicos e científicos, indissociável do Ensino e da Pesquisa. Definida e efetivada em função das exigências da realidade; indispensável na formação do aluno, na qualificação do professor e no intercâmbio com a sociedade, envolvendo, portanto, a participação de professores, estudantes e graduados que atuam junto a instituições públicas, particulares e a sociedade.


Programas de Extensão

. . Programas de Extensão são considerados um conjunto de projetos, atividades e ações de caráter orgânico-institucional, que tem clareza de diretrizes e orientação para um objetivo comum, enquadrados em uma das linhas de atuação de determinado departamento acadêmico junto à comunidade.
. . Um programa pode apresentar vários projetos/atividades de extensão (cursos, eventos, prestação de serviços e produtos acadêmicos e outros), os quais são executados, simultaneamente ou não, de acordo com a proposta, sendo que os projetos podem contemplar ações de estágio curricular, trabalho voluntário, cursos, dentre outros, implicando relações multi, inter ou transdisciplinares e interprofissionais. Estruturalmente, um ou mais programas integram uma das linhas temáticas definidas.
. . Os Programas de extensão devem, obrigatoriamente, apresentar área e linha temática e podem ser gerais ou setoriais, de acordo com a comunidade envolvida. Os Programas gerais são desenvolvidos junto a grupos sociais, no âmbito de abrangência territorial, municipal, regional ou nacional. E os Programas Setoriais são aqueles desenvolvidos junto a grupos sociais específicos, ou seja, aqueles que apresentam características homogêneas.
. . Constituem grupos para Atuação dos Programas Setoriais:
· Atenção a Mulheres;
· Atenção a Crianças e Adolescentes;
· Atenção a Idosos;
· Atenção a Pessoas com Necessidades Especiais;
· Atenção à Saúde;
· Atenção à Comunidade Interna;
· Atenção à Saúde do Trabalhador;
· Atenção à Comunidade Indígena.

Áreas Temáticas

. . As áreas temáticas correspondem aos campos teóricos a que pertencem os conhecimentos compartilhados por meio das atividades de extensão. Seguindo as recomendações do Fórum de Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas, a USC adota as seguintes áreas temáticas:
· Comunicação;
· Cultura;
· Educação;
· Meio ambiente;
· Saúde;
· Tecnologia e Produção;
· Desenvolvimento socioeconômico, gestão e cidadania;
· Trabalho.

Eixos Temáticos. (Adaptado do Plano Nacional de Extensão)

· Mídia e sociedade;
· Desenvolvimento da cultura;
· Educação Básica;
· Recursos tecnológicos e educação;
· Meio Ambiente;
· Desenvolvimento sustentável;
· Saúde e qualidade de vida;
· Saúde ocupacional;
· Atenção integral à criança, adolescente e idoso;
· Transferência de tecnologias apropriadas;
· Capacitação e qualidade de Recursos Humanos e de Gestores de Políticas Públicas;
· Reforma Agrária, trabalho rural e geração de rendas.


Linhas

. . As linhas de extensão são os vetores de desenvolvimento das ações contempladas pelos Projetos. Na USC, são definidas as seguintes linhas, de acordo com a área temática e as orientações do Fórum de Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras (2004):
· Comunicação;
· Cultura;
· Educação;
· Meio Ambiente;
· Saúde;
· Tecnologia e Produção;
· Desenvolvimento socioeconômico, gestão, cidadania;
· Trabalho.

Critérios para Análise e Avaliação dos Projetos de Extensão


1. Mérito do Projeto (até 10 pontos)

. . Aspectos metodológicos e caracterização do Projeto como extensão:
. . Deve-se considerar na avaliação a coerência entre a justificativa, os objetivos e métodos propostos, bem como a viabilidade do cronograma e do sistema de avaliação.
. . Quanto à caracterização do projeto como extensão, basear-se no princípio de que a extensão procura concretizar ações transformadoras, que viabilizem a relação entre Universidade e Sociedade, por meio de diferentes atividades, atendendo aos princípios éticos, filosóficos, pedagógicos e científicos.

Ótimo 09 a 10 pontos
Muito Bom 07 a 08 pontos
Bom 05 a 06 pontos
Regular 03 a 04 pontos
Fraco 02 ou menos pontos



2. Participação de alunos de graduação e/ou pós-graduação (até 05 pontos)
. . É desejável que as equipes discentes tenham formação multidisciplinar. É na extensão que os universitários das diferentes áreas vão ampliar o entendimento e fundamentar os conceitos e teorias aprendidos nas atividades de ensino, consolidando e complementando o aprendizado com a aplicação. Daí um dos grandes méritos da extensão - permitir a efetivação do aprendizado pela aplicação, efetivando a relação teoria-prática. Essa aplicação, evidentemente, deve ser planejada e acompanhada por professores e profissionais das respectivas áreas do conhecimento, da própria Universidade.



3. Exequibilidade (até 05 pontos)
. . A exequibilidade deve ser medida pela capacidade de desenvolvimento do projeto, independente da concessão de recursos e bolsas. É “mais exequível” se conseguimos perceber que, se não houver apoio financeiro, ele tem alternativas próprias para se desenvolver de alguma forma. Exequibilidade na extensão também se relaciona com a articulação proposta pelo projeto com a comunidade, com a integração dos discentes, com o envolvimento docente.
. . Não é exequível quando o docente envolve um nº de horas desproporcionais e/ou quando os alunos estejam a uma distância exagerada do local onde se pretende desenvolver as atividades. Também não é exequível um projeto que não apresente diagnóstico da necessidade e da aceitação da comunidade, evitando-se a implementação de projetos impostos a ela.


4. Divulgação da Universidade (até 10 pontos)
. . Quais as possibilidades de divulgação da USC, nas diferentes mídias, e quanto isto pode acontecer?
. . Quanto há de projeção da instituição para a comunidade externa?
. . As gradações destas projeções são as que deverão ser quantificadas, a saber:

. . - De 06 a 10 pontos:
. . TV/NET
. . Rádio
. . Jornal de grande circulação

. . - De 05 a 01 pontos:
. . Divulgação por cartazes, panfletagem, faixas, banners, etc.

. . - 0 (zero) pontos:
. . Sem previsão de divulgação.


5. Articulação com o ensino e a pesquisa (até 5 pontos)
. . - De 04 a 05 pontos: oferece oportunidade de troca de conhecimentos com a comunidade a que se destina, propicia a prática dos conteúdos aprendidos no ensino e gera ambiente para pesquisa.

. . - De 03 a 02 pontos: quando o projeto oferece poucas oportunidades de articulação com o ensino e a pesquisa, porém estas existem e são viáveis na prática;

. . - De 01 a 0 (zero) pontos: fraca articulação com o ensino e a pesquisa.


6. Indicadores de Impacto (total de 20 pontos - 6.1+6.2+6.3+6.4)

6.1 Interno (no âmbito da Universidade) (até 05 pontos)
. . A Universidade, ao colocar-se junto à realidade regional, nacional, tem a possibilidade de:

. . - de 04 a 05 pontos: gerar alterações curriculares (disciplinas optativas) da graduação, disciplinas de pós-graduação, oferecimento de cursos ou outras ações sistematizadas;

. . - de 03 a 02 pontos: quando o projeto gera palestras, simpósios, debates e etc, interferindo na formação
da comunidade acadêmica;

. . - de 01 a 0 (zero) pontos: fraco potencial de interferência no processo ensino-aprendizagem.

6.2 Externo (fora do âmbito da Universidade) (até 05 pontos):
. . - de 04 a 05 pontos: para projetos que propõem transformar de modo efetivo, a realidade da comunidade, alterando suas rotinas, resolvendo problemas crônicos, interferindo positivamente nas dificuldades inicialmente diagnosticadas;

. . - de 03 a 02 pontos: para projetos que tem potencial de melhorar as condições da comunidade em questão, construindo estratégias para futuras transformações efetivas;

. . - de 01 a 0 (zero) pontos: fraco potencial de intervenção na comunidade, gerando impactos imperceptíveis no que se refere à qualidade inicial da comunidade trabalhada.


6.3 Importância na Formação complementar do aluno (até 05 pontos)
. . - De 04 a 05 pontos: quando a realização do projeto propicia elevada formação do discente, levando-o a dominar o assunto através de estudos paralelos, subsidiado com bibliografias específicas;

. . - de 03 a 02 pontos: quando a realização do projeto propicia média formação do discente;

. . - de 01 a 0 (zero pontos): quando a realização do projeto propicia baixa formação do discente.



6.4 Potencial para geração de produtos acadêmicos (até 05 pontos)

. . Pontuar os projetos quanto à efetiva proposta e possibilidade de realização de gerar produtos típicos da vida acadêmica, como publicação de artigos, patentes, participação em congressos e similares e demais atividades, conforme detalhamento abaixo:

- Análises laboratoriais;
- Assessorias;
- Atendimentos clínicos;
- Consultorias;
- Cursos de Extensão;
- Cursos de EAD;
- Diagnósticos;
- Elaboração de outros projetos;
- Ensaios;
- Eventos artísticos – culturais;
- Eventos técnicos – científicos;
- Laudos;;
- Pareceres
- outros.


Resultado da Análise do Projeto


Projeto Aprovado
de 45 a 55 pontos - Muito Bom
de 44 a 35 pontos - Bom

Projeto Aprovado com pendências
de 34 a 25 pontos - Regular

Projeto Não Aprovado
de 24 a zero pontos – Insatisfatório


Tabela de análise dos projetos de extensão

Título do projeto:___________________________________________________
Área temática:_____________________________________________________
Eixo temático:_____________________________________________________
Linha de Extensão:_________________________________________________

Critério
Pontuação
Mérito do projeto (10)  
Participação do aluno de graduação (5)  
Exequibilidade (5)  
Divulgação da USC (10)  
Articulação com ensino e a pesquisa (5)  
Impacto (20)  
Total  

                           Avaliador:_______________________________________________________
                      Data:_____/_____/________.

 

 

 






Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player


Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player