NAP – NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO

NAP – NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO

O Núcleo de Apoio Psicopedagógico (NAP), Programa Institucional vinculado ao Setor de Integração e Atendimento ao Graduando e Egresso (SIAGE), foi constituído para ampliar e facilitar o atendimento ao Graduando, conforme preconiza Projeto de Desenvolvimento Institucional (2016-2020).

Com sua institucionalização, a USC confirma os “seus compromissos e responsabilidades sociais, por meio da valorização de sua MISSÃO, da promoção dos valores democráticos do respeito à diferença e à diversidade humana” (POLÍTICA DE ACESSIBILIDADE, USC, 2015), priorizando os princípios de acessibilidade e os da inclusão educacional, promovendo não só acesso, mas a participação e aprendizagem com qualidade pelo seu estudante.

O objetivo do NAP é oferecer acolhida e apoio psicopedagógico a todos os estudantes da Universidade que necessitam desse acompanhamento, como também orientar os Coordenadores de cursos e Docentes na compreensão, minimização e resolução das dificuldades de adaptação, acadêmica, de aprendizagem e relacionais, dos estudantes, juntamente com os outros setores da Universidade.

Importante destacar que o Núcleo de Informações sobre Deficiência em Bauru (NIDB) em sua nova reestruturação, passa a ser denominado Setor Técnico de Apoio ao Deficiente (STAD) e a integrar o Núcleo de Apoio Psicopedagógico (NAP) na assessoria técnica ao estudante e equipe docente, como também, pesquisar e produzir materiais pedagógicos tecnicamente adaptados para melhor atender ao graduando com deficiência.

ORGANOGRAMA

LOCALIZAÇÃO DO NAP

Sala G-001

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

  • Segunda-feira: 13h às 17h30
  • Terça-feira: 13h30 às 17h30
  • Quarta-feira: 13h15 às 16h
  • Quinta-feira: 13h15 às 16h
  • Sexta-feira: 13h às 17h - 19h às 22h

CONTATO

nap@usc.br
Telefones: (14) 2107-7390


STAD (SETOR TÉCNICO DE APOIO AO DEFICIENTE)

O Setor Técnico de Apoio ao Deficiente (STAD) realiza um serviço de atendimento especializado aos estudantes com deficiência matriculados na Universidade, com recursos humanos e materiais, resultado do compromisso da comunidade acadêmica para um ensino de qualidade, garantindo não só a inclusão, mas também a permanência do estudante durante o curso, contribuindo para a participação plena da pessoa com deficiência na sociedade, além de projetar o seu sucesso profissional.

Para isto são previstas reuniões interdisciplinares com os professores, coordenadores e diretores dos Centros para viabilizar melhor o atendimento, considerando-se os tipos e graus da deficiência (física ou sensorial) e os meios para a Universidade auxiliá-los no desenvolvimento de suas potencialidades. Na Universidade esse atendimento se inicia durante o processo seletivo, em que o aluno recebe atendimento individualizado (provas ampliadas, monitor para leitura das provas…) e se estende ao longo do curso até a sua conclusão, visando, assim, a sua melhor inserção no mercado de trabalho.

Os professores das disciplinas com estudantes deficientes sensoriais (visuais ou auditivos) são orientados, no início dos semestres, pela equipe do STAD, a adaptarem os materiais e recursos utilizados em sala de aula, tais como: ampliação da tipologia gráfica, auxílio com amplificadores de voz, presença de alunos monitores para auxiliarem os estudantes com deficiência nas atividades de classe, dentre outros.

Também se utilizam de procedimentos para auxiliar o estudante a realizar avaliações de provas escritas com tipografia ampliada; provas escritas com o auxílio do professor: o aluno responde às questões e as respostas são anotadas pelo professor, que as retorna oralmente ao aluno para conferir adequação do registro das respostas; tempo maior para a realização das provas ou conclusão de trabalhos de pesquisa.

O STAD tem como uma de suas funções preparar material pedagógico adaptado (texto em braille, texto ampliado e livro falado).

Os deficientes podem utilizar o espaço do STAD aproveitando ao máximo o tempo e o local destinado à leitura, ao uso dos materiais e à manutenção de um ambiente favorável para o estudo e pesquisa.

A partir de 2014 o STAD passa a assessorar a Universidade na Política de Proteção dos direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (Lei 12.764, de 27 de dezembro de 2012 e Decreto 8.368, de 02 de dezembro de 2014)

HISTÓRIA DO STAD

A sistematização das ações da Universidade do Sagrado Coração em relação ao atendimento educacional especializado tem uma trajetória que se iniciou em 2002, quando a Universidade encaminhou uma proposta para criação de um Núcleo Regional da Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência (CORDE), na época, vinculada ao Ministério da Justiça e hoje sob os cuidados da Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência – SNPD, órgão este integrante da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e que atua na articulação e coordenação das políticas públicas voltadas às pessoas com deficiência.

O SICORDE era o Sistema de Informações da Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência (CORDE), da Secretaria Especial dos Direitos Humanos – SEDH, Presidência da República. O SICORDE, além de responder à proposta de ação governamental do Programa Nacional de Direitos Humanos, que recomenda a criação de sistemas de informações na forma de Base de Dados concernentes a pessoas portadoras de deficiência, vem resgatar compromissos assumidos pela CORDE, em 1993, em nome do Governo Brasileiro, com a Red Iberoamericana de Cooperación Técnica para el Desarollo de Políticas de Atención a Personas Mayores y Personas com Discapacidad. O SICORDE assume, após o Decreto nº 3.298/99, Capítulo X, Art. 55, o papel catalisador e disseminador de informações sobre políticas e ações na área da deficiência e pretendendo cobrir todo o território nacional com, pelo menos, um núcleo por estado e, assim, via internet ou pessoalmente, disponibilizar um banco de dados (Infobase) com informações sobre serviços de atendimento às pessoas com deficiência; legislação internacional, federal, estadual e municipal específica sobre o tema, além de orientar instituições, escolas e profissionais.

A proposta da Universidade interessou à CORDE, pois não havia nenhum Núcleo SICORDE no interior do estado de São Paulo e a USC possuía infraestrutura adequada para tal atividade. Soma-se a isso o fato de que seria o único núcleo vinculado a uma universidade, pois a maioria está localizada em Ministérios Públicos ou Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAES) e focam suas ações em serviços essenciais de orientação dos direitos das pessoas com deficiência.

Um núcleo deste âmbito em uma Universidade trouxe a necessidade de uma dupla função. A primeira, de prestar serviços de coleta e disseminação de informações sobre deficiências à comunidade e mantendo-as atualizadas e, a segunda, de acolher os estudantes com deficiência no acesso e permanência ao ensino superior como uma “sala de apoio”.

Em Dezembro de 2002 foi oficializada a parceria e criado o Núcleo de Informações sobre Deficiência de Bauru (NIDB), localizado dentro da Biblioteca Central “Cor Jesu” da Universidade, onde atualmente funciona o STAD.

Inicialmente foi criada uma página no site da Universidade, onde apresentávamos uma lista de instituições que atendiam as pessoas com deficiência, legislação, notícias coletadas na própria internet ou nos meios de comunicação locais. Disponibilizaram-se links úteis, parceiros, contatos, e foram dados os primeiros passos para ativação da Unidade de Musicografia Braille (UMB) para atender tanto os estudantes quanto a comunidade.

No início dos trabalhos, o setor se propôs a possibilitar o domínio da linguagem Braille adaptada ao seu uso como texto musical (Musicografia Braille), pois havia a necessidade de atender alunos com deficiência visual interessados no curso de Música.

A “sala de apoio” aos estudantes e usuários com deficiência foi ativada com trabalhos que iam desde a confecção de materiais pedagógicos adaptados (braille, texto ampliado), a outras adaptações necessárias, sempre de acordo com as necessidades dos usuários. As atividades englobavam o domínio da linguagem, o manuseio da máquina Perkins e do computador e, finalmente, a mostra do trabalho desenvolvido de Musicografia Braille a toda comunidade universitária na forma de concertos.

Em 2016, tendo em vista uma reorganização dos setores na Universidade, o NIDB passou a ser denominado STAD e vinculado ao Núcleo de Apoio Psicopedagógico (NAP).

OBJETIVOS DO STAD

Eliminar barreiras físicas, de comunicação e de informação que restringem a participação e o desenvolvimento acadêmico e social de estudantes com deficiência, garantindo assim o acesso e permanência do deficiente no Ensino Superior.

AÇÕES DO STAD

1 APOIO AOS ESTUDANTES DEFICIENTES VISUAIS
Sala de apoio equipada com máquina de datilografia braille, impressora braille, computador com sistema de síntese de voz e ampliação de tela, gravador, fotocopiadora que amplia textos, lupa, régua de leitura, scanner, fitas sonoras para uso didático, além de plano de aquisição gradual de acervo em braile. Além dos equipamentos, também são oferecidos serviços de adaptação de materiais para estudo.

2 APOIO AOS ESTUDANTES DEFICIENTES AUDITIVOS
Intérprete de LIBRAS (quando necessário) especialmente quando da realização e revisão de provas, complementando a avaliação expressa em texto escrito ou quando este não tenha expressado o real conhecimento do aluno. Flexibilidade na correção das provas escritas, valorizando o conteúdo semântico. Estímulo do aprendizado da Língua Portuguesa, principalmente na modalidade escrita, para uso de vocabulário pertinente às matérias do curso em que o estudante estiver matriculado, além de proporcionar aos professores acesso à literatura e informações sobre a especificidade linguística do deficiente auditivo.

3 ATENDIMENTO AOS ESTUDANTES COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA
De acordo com a Lei 12.764 de 27 de dezembro de 2012 que trata da Política Nacional de Proteção dos direitos da Pessoa com transtorno do espectro autista, e Decreto 8.368, de 02 de dezembro de 2014. Em seu parágrafo 2º, a Lei 12.764/12 afirma que “a pessoa com transtorno do espectro autista é considerada pessoa com deficiência para todos os efeitos legais”. Sendo assim, o STAD tem como objetivo, ainda, atender às necessidades de cada estudante com espectro autista, da mesma forma como atende aos demais estudantes com deficiência.

4 ATENDIMENTO AOS ESTUDANTES COM DIFICULDADES DE LOCOMOÇÃO
O STAD possibilita ao estudante deficiente físico, adequar suas necessidades de locomoção, através do auxílio à Pró-Reitoria Acadêmica no momento em que as salas de aula são distribuídas no semestre. Cada caso é analisado e as salas são distribuídas de forma a facilitar o acesso. A Universidade é acessível, mas a Equipe do STAD auxilia individualmente, considerando aspectos como: qual a forma de locomoção que o estudante se dirige para a Universidade? Caso utilize ônibus, em qual ponto desce? Caso utilize carro, em que local costuma estacionar considerando as vagas reservadas? Quais as salas de aula mais próximas ao seu meio de transporte?

EQUIPAMENTOS/MATERIAIS DISPONÍVEIS NO STAD

O STAD conta com equipamentos especiais para atendimento aos alunos com necessidades especiais tais como: computador adaptado som softwares sintetizadores de voz; impressora braille; impressora de tinta; scanner; software de ampliação de tela do computador; thermoform braille; lupa Eletrônica; lupas e réguas de leitura; máquina perkins; regletes; fotocopiadora para ampliação de textos; aparelho som (cd, mp3, etc). Existem na Biblioteca da USC, como apoio ao STAD, livros em Braille, obras de referência em Braille e Periódicos em Braille. O Acervo é formado, em sua maioria, por doações de fundações como a Dorina Nowill, Laramara e Benjamin Constant, as quais enviam exemplares por elas impressos a todas as bibliotecas braille cadastradas. Desde 2005, iniciamos a impressão de livros em nossa universidade atendendo especificamente as necessidades de nossos estudantes.

CONTATO

stad@usc.br
Telefones: (14) 2107-7212

FOTOS

Receba nossas notícias
USC - Sagrado Coração

(14) 2107-7000
(14) 99825-8771

© 2017 | USC - Universidade do Sagrado Coração. Todos os direitos reservados.

Site Seguro