Terapia Manual Estrutural

Local: Clínica de Fisioterapia da USC Fale com o Coordenador: extensao@usc.br

Sobre o Projeto

Foi elaborado para agregar conhecimentos na área. Quando falamos em terapia manual é importante descrevermos as disfunções musculoesqueléticas, que são: as posterioridades de processo transverso de toda a coluna vertebral, as lateralidades de sacro, as anterioridades e posterioridades de ilíaco, anterioridade de ombro e cabeça de rádio, anterioridade de quadril e joelho e superioridade do talus. Os microajustes destas disfunções tem uma grande importância para o fisioterapeuta, pois corrige falhas de posicionamento, alivia dores e facilita o trabalho de reeducação postural.
Sua relevância acadêmica é justificada pela procura dos discentes pela participação no projeto e também pelo enfoque do projeto que será de caráter preventivo e terapêutico.
Os alunos têm a oportunidade de articular a prática clínica com a pesquisa. É significativa a contribuição social deste estudo, pois é voltado par o tratamento e prevenção das disfunções músculo esqueléticas. Além disso, este programa não é oferecido na rede pública de saúde, fato que diferencia e valoriza tal iniciativa.
Este trabalho contribui para o redimensionamento do projeto acadêmico e político pedagógico da Universidade, criação e difusão de novos conhecimentos e para o atendimento de demandas sociais.
O projeto teve grande importância para os alunos, pois tiveram a oportunidade de conhecer uma nova filosofia e ferramenta de trabalho já que não é oferecido na graduação.



Objetivos

Objetivo Geral

Proporcionar aos alunos de fisioterapia a participação em programa voltado para a prevenção e tratamento das disfunções estruturais, por meio de atendimento a comunidade.

Objetivos Específicos

a) Tratar as disfunções músculo-esqueléticas.

b) Avaliar e reavaliar clinicamente as disfunções músculo-esqueléticas.

c) Verificar o efeito da terapia manual estrutural na dor.

d) Verificar o efeito da terapia manual estrutural na amplitude de movimento.


Público alvo

O projeto promove atendimento clínico e especializado em indivíduos com disfunção do movimento humano.


Estatística

Em 2016, tivemos 3699 pessoas atendidas de forma direta e 11097 de forma indireta pelo programa. em 2017 tivemos 4.687 pessoas atendidas de forma direta pelo projeto e 14.061 atendimentos de forma indireta.


Metodologias

Para avaliar as disfunções estruturais, serão utilizados vários testes específicos. Para coluna (cervical, torácica, lombar e sacro) o teste de palpação da posterioridade do processo tranverso, para o ilíaco o teste de anterioridade e posterioridade descrito por RICHARD e SALLÉ (2002). Para membros superiores os testes de anterioridade e posterioridade de ombro e punho e lateralidade de cotovelo. Em relação aos membros inferiores as disfunções de anterioridade e posterioridade de quadril, lateralidade de joelho, superioridade do Talus e cubóide no pé. As disfunções serão analisadas antes (pré-tratamento) e depois (pós-tratamento), os procedimentos das reavaliações seguiram os mesmos empregados na avaliação inicial.


Receba nossas notícias
USC - Sagrado Coração

(14) 2107-7000
(14) 99825-8771

© 2018 | USC - Universidade do Sagrado Coração. Todos os direitos reservados.

Site Seguro