USC realizou Missa Campal pelo Dia da Mulher

A cerimônia ao ar livre reuniu a comunidade acadêmica para celebrar o Dia Internacional da Mulher e aniversário de nascimento de Madre Clélia Merloni




No dia 07 de março, a Universidade do Sagrado Coração (USC) realizou, em frente à Biblioteca Central “Cor Jesu”, uma Missa Campal, cerimônia ao ar livre em comemoração ao Dia Internacional da Mulher e aniversário de nascimento de Madre Clélia Merloni (10), fundadora do Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus (IASCJ), instituição mantenedora da USC.

A missa celebrou a união de toda a comunidade acadêmica e foi uma homenagem a todas às mulheres, em especial, Madre Clélia e a Virgem Maria. Foi um momento de reflexão do legado deixado por essas duas grandes mulheres que inspiram a sociedade e são exemplos de fé e coragem.

Madre Clélia

Em 10 de março comemora-se o nascimento de Madre Clélia Merloni, que em breve poderá ser declarada Santa pela Igreja Católica.

Oração para obter graças por intercessão de Madre Clélia

Ó Santíssima Trindade, que vos comprazeis em exaltar os humildes e confundir os soberbos, dignai-vos ouvir a minha prece, concedendo-me por intercessão da vossa Serva, Madre Clélia a graça... (pedido) que ardentemente desejo

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio, agora e sempre. (3x)

Madre Clélia, protegei-nos!

Sobre o Milagra de Madre Clélia merloni

O Papa Francisco assinou, no dia 27 de janeiro, a aprovação do milagre de Madre Clélia Merloni. A assinatura leva Madre Clélia à fase de beatificação. Posteriormente vem a canonização, ou seja, havendo a comprovação de mais um milagre Madre Clélia poderá ser declarada santa e entrará para o rol das santidades da Igreja Católica.

O milagre feito por intercessão de Madre Clélia ao médico Dr. Pedro Ângelo de Oliveira Filho é brasileiro, de Ribeirão Preto e teve início em 14 de março de 1951.

A história do milagre começa quando o médico brasileiro Dr. Pedro Ângelo de Oliveira Filho foi, repentinamente, atingido por uma progressiva paralisia dos quatro membros e foi hospitalizado, com urgência, no Hospital Santa Casa de Misericórdia de Ribeirão Preto. O diagnóstico foi de paralisia ascendente progressiva, chamada síndrome de Landry ou GuillainBarré. Em dias, a paralisia piorou para insuficiência respiratória aguda e atingindo a glote, causando grande dificuldade em engolir. O prognóstico era ruim, dada a gravidade da doença e os remédios da época insuficientes para a cura. Tanto que os médicos suspenderam os tratamentos e, em 20 de março, informaram a família que seria a última noite do paciente.

Dada a situação, Angelina Oliva, esposa, se encontrou com a Irmã Adelina Alves Barbosa para pedir orações. A religiosa deu-lhe uma novena de Madre Clélia, com uma foto contendo um pedaço do tecido do véu que ela usava. Irmã Adelina, juntamente com Angelina, seus filhos e outros parentes começaram a rezar. Irmã Adelina aproximou-se do paciente e deu-lhe água, onde colocou a pequena relíquia. O paciente estava muito doente, mas conseguiu engolir um pouco daquela água. Depois de alguns minutos perceberam que ele conseguia engolir e não perdia mais a saliva. Irmã Adelina tentou dar-lhe uma colher de água e ele bebeu, depois colocou dois dedos de água num copo e fez com que ele bebesse. Por último, colocou leite no copo e ele bebeu sem problemas. Todos ficaram maravilhados com a rápida melhora, tanto que a religiosa foi à cozinha para preparar um creme e Pedro Ângelo engoliu com facilidade.

O médico chegou de manhã e, ao ver o paciente curado, exclamou que era um milagre. A melhora foi progressiva e, dentro de 20 dias, Pedro Ângelo caminhava normalmente. No dia 6 de maio, recebeu alta do hospital porque a cura foi completa, permanente e sem sinais dos sintomas.

Pedro Ângelo morreu em 25 de setembro de 1976 devido a uma parada cardíaca, portanto, por uma causa completamente diferente de sua doença anterior e após vinte e cinco anos da sua recuperação milagrosa.


Link deste artigo: https://www.usc.br/site/conteudo/6925-usc-realizou-missa-campal-pelo-dia-da-mulher.html



Receba nossas notícias
USC - Sagrado Coração

(14) 2107-7000
(14) 99825-8771

© 2018 | USC - Universidade do Sagrado Coração. Todos os direitos reservados.

Site Seguro