SILE 2018




O evento

6º SILE
SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE LINGUAGENS EDUCATIVAS
“DIÁLOGOS SOBRE O COTIDIANO ESCOLAR: TEORIA E PRÁTICA NA PERSPECTIVA DA BNCC”

O 6º Simpósio Internacional de Linguagens Educativas tem como tema em sua edição do ano 2018: Diálogos sobre o cotidiano escolar. A partir desta temática geral, pesquisadores, especialistas, professores e acadêmicos discutirão diferentes abordagens que contemplam o cotidiano das instituições escolares, dentre elas a Base Nacional Comum Curricular, as práticas e metodologias de ensino, a formação dos professores, as Políticas Educacionais, dentre outras.

O evento se destina a estudantes de graduação, pós-graduação, professores da Educação Básica, do Ensino Superior, pesquisadores e qualquer interessado pela educação e seu cotidiano escolar.

  • As inscrições estão encerradas.

Consulte a sua inscrição - CLIQUE AQUI.

OBJETIVOS

  • Divulgar pesquisas desenvolvidas ou em desenvolvimento que contemplem os eixos temáticos definidos para o 6º SILE
  • Socializar práticas desenvolvidas nas escolas de Educação Básica
  • Contribuir para a formação continuada dos professores
  • Possibilitar debates e reflexões sobre temáticas atuais relacionadas a educação e especificamente ao cotidiano escolar.

Período

17, 18 e 19/05/2018


Programação

CREDENCIAMENTO
Horário: 13h às14h (permanecerá aberto durante o evento)
Local: Bloco J

COMUNICAÇÕES ORAIS 
Horário: 14h às 17h

PÔSTER
Horário: 15h às 17h30
Local: Bloco O

ABERTURA OFICIAL DO 6º SILE
Horário: 19h30
Local:Auditório João Paulo II
Vagas: 482

PALESTRA “APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA NO CONTEXTO DA MULTIDISCIPLINARIDADE”
PALESTRANTE: PROF. DR. JÚLIO FURTADO - Minicurrículo
EMENTA: A essência do ato de aprender. O que torna uma aprendizagem significativa. Sentido, significado e construção do conhecimento. Multidisciplinar, interdisciplinar e transdisciplinar: o sonho e a realidade das nossas escolas. A ação multidisciplinar nas escolas e o papel do professor. Como a multidisciplinaridade favorece a aprendizagem significativa? A estrutura de uma aula significativa.
Horário: 20h
Local: Auditório João Paulo II
Vagas: 482

CREDENCIAMENTO
Horário: 8h30 às 9h30
Local: Bloco J

ACOLHIDA
Horário: 9h30
Local: Bloco J

PALESTRA “OS DESAFIOS DE UMA EDUCAÇÃO INOVADORA NA PERSPECTIVA DO BNCC” 
PALESTRANTE: PROF. DR. ANTONIO CÉSAR RUSSI CALLEGARI - Minicurrículo
Ementa: Resultado de um processo previsto na Constituição Federal, na LDB e no Plano Nacional de Educação, a Base Nacional Comum Curricular do Ensino Fundamental e da Educação Infantil recém aprovada pelo Conselho Nacional de Educação vai produzir impactos significativos nos currículos, nas avaliações, nos livros e materiais didáticos e na formação de professores. Neste momento, o CNE discute a polêmica proposta do MEC para a BNCC do Ensino Médio.
BNCC não é currículo e sua implementação depende de um trabalho cuidadoso, crítico e criativo a ser desenvolvido por toda equipe escolar. Professores e gestores escolares devem ficar atentos aos desafios e prazos para a realização desse esforço.

Horário: 10h às 11h30 
Local: Auditório João Paulo II 
Vagas: 482

MINICURSOS - 14h às 16h

  • Oficina da Sagrado Rede de Educação - Institucional
    Momento exclusivo às Gestoras Institucionais do IASCJ
  • Diálogos sobre o ensino da Matemática na Educação Infantil e nas séries iniciais do Ensino Fundamental: Teoria e prática na perspectiva da BNCC
    Ementa:
     O curso tem como principal objetivo discutir os pressupostos teóricos e práticos contidos na BNCC, homologada pelo MEC em dezembro de 2017. Além disso, pretende-se estabelecer diálogos entre os direitos de aprendizagem, os campos de experiências e o trabalho com a Matemática na Educação Infantil.
    Palestante: Prof. Dr. Nelson Antônio Pirola - Minicurrículo
    Local: J-207
  • Diálogos sobre o ensino da Matemática nas séries finais do Ensino Fundamental e Médio: Teoria e prática na perspectiva da BNCC
    Ementa:
     O curso tem como principal objetivo discutir os pressupostos teóricos e práticos contidos na BNCC, homologada pelo MEC em dezembro de 2017. Além disso, pretende-se estabelecer diálogos entre os campos de experiências e o trabalho com a Matemática no Ensino Fundamental e Médio.
    Palestrante: Prof.ª M.ª Gilmara Aparecida da Silva - Minicurrículo
    Local: J-209
  • Dialogando sobre Formação de Professores: identificação e avaliação de estudantes precoces e superdotados
    Ementa:
     O minicurso tem por objetivo apresentar e discutir a temática das Altas Habilidades/Superdotação, enfocando a caracterização desses estudantes, o processo de identificação e avaliação, bem como, quais são as ações que a equipe escolar pode promover para atender as necessidades educacionais desse alunado. Serão apresentados instrumentos de identificação e avaliação, para estudantes do Ensino Fundamental I e II, exemplos de programas de atendimento e os participantes serão convidados a refletir sobre a importância do reconhecimento das Altas Habilidades ou Superdotação nos estudantes.
    Palestrante: Dra. Ketilin Mayra Pedro - Minicurrículo
    Local: J-203
  • O Teatro como uma Metodologia Ativa: o aluno-protagonista
    Ementa:
     Pensando numa educação do futuro, os papéis do professor e do aluno devem ser repensados e o teatro contemporâneo pode ajudar nesse processo. A proposta é refletir sobre um aluno que seja protagonista de seu processo de ensino-aprendizagem, onde a sala de aula seja um local acolhedor e que propicie uma formação equilibrada entre três movimentos: um movimento individual (onde o aluno percorre o seu caminho), um movimento coletivo (onde se aprende com o outro) e também um movimento orientado (onde o professor faz a mediação entre o aluno e a aquisição de novos conhecimentos através de experiências). Essa oficina pretende refletir e experimentar algumas práticas do teatro contemporâneo como uma metodologia ativa que possam dialogar com a educação, possibilitando outras visões para a nossa formação.
    Palestrante: M.e Ronaldo Francisco dos Santos - Minicurrículo
    Local: E-107
  • A dança na educação infantil  
    Ementa:
     A oficina envolverá os princípios da dança educativa e a abordagem sugerida pelos PCNs. Compreensão e vivência dos princípios da dança.
    Palestrante: Thaisa Telli Pimentel - Minicurrículo
    Local: 
    K-002
  • Jogos teatrais para a sala de aula 
    Ementa:
     A proposta será estimular os professores/participantes na utilização de técnicas teatrais e clownescas com seus alunos em sala de aula. O grupo participará de práticas a partir de jogos, técnicas, dinâmicas teatrais. Além disso, serão desenvolvidas atividades para melhorar o desempenho dos profissionais por meio de yoga: posturas psicofísicas, respirações e relaxamento.
    Palestrante: Rafael Resende Marques da Silva - Minicurrículo
    Local: E-104
  • Utilização do GeoGebra em aulas de Matemática na Educação Básica
    Ementa: -Utilização do software GeoGebra como metodologia para o processo de ensino-aprendizagem de Matemática na Educação Básica.
    -Instalação e introdução: download e instalação do GeoGebra, interface e construções iniciais.
    -Linhas retas: retas e propriedades de objetos (perpendicular, paralela, bissetriz, mediatriz e mediana).
    -Polígonos e linhas poligonais. - Jogos e animações.
    Palestrante: Alexandre de Oliveira - Minicurrículo
    Local: E-102
  • Alfabetização na Base Nacional Comum Curricular: uma análise histórico-crítica
    Ementa: 
    O minicurso introduzirá os fundamentos da psicologia histórico-cultural e da pedagogia histórico-crítica para subsidiar a compreensão da proposta do ensino da língua escrita nesta perspectiva teórica e metodológica, além de estudar a alfabetização na BNCC e analisá-la à luz dos fundamentos da psicologia histórico-cultural e da pedagogia histórico-crítica.
    Palestrante: Bruna Carvalho - Minicurrículo
    Local: 
    J-201
  • Dialogando sobre educação musical: recursos e estratégias
    Ementa:
     As curiosidades a respeito da música e seus desdobramentos, por meio da Educação Musical, provocaram o interesse de autores como Kirnarskaya (2004), Mithen (2006) e Masataka (2007), os quais discutem a natureza histórica e social do homem com a música em âmbito filogenético, ontogenético e sociogenético, mas também, discutem a natureza do desenvolvimento da habilidade percepto-sensorial e o desenvolvimento da linguagem. Para Kirnarskaya (2004) a música antecede o discurso e foi utilizada pelos povos da pré-história, a princípio, como forma de comunicação assim como ocorre com alguns animais (golfinhos, lobos, pássaros, etc) e adaptação. Para a autora a ciência não duvida que a música e a linguagem “são dois brotos que cresceram de um único caule”. (p. 47). Nesse sentido, Willems (2011) e Gordon (2015) desenvolveram teorizações e atividades capazes de desenvolver musicalmente crianças desde a Educação Infantil ao Ensino Fundamental, anos iniciais. A proposta dos autores é desenvolver ao máximo a capacidade de acuidade auditiva dos estudantes com a finalidade de estimular a “Audiation”, conforme conceitua Edwin Gordon. A partir dessas reflexões se propõe, para o presente minicurso, explorar diferentes atividades, com base em Edgar Willems e Edwin Gordon, além de recursos que contribuam para o trabalho em sala de aula.
    Palestrante: Fabiana Oliveira Koga - Minicurrículo
    Local: 
    J-205
  • Vamos desenhar na Educação Básica: desconstruindo o “eu não sei desenhar” de professores e alunos 
    Ementa:
     Estudo das etapas de desenvolvimento do desenho propostas por Vigotski em sua obra: Imaginação e Criatividade na Infância. Análise e percepções sobre as concepções de gênero descritas pelo autor na educação contemporânea e no BCCN. Proposta prática para oficina de desenho objetivando aquisição de conhecimentos na representação bidimensional/tridimensional para que o professor se aproprie dessa linguagem estética, desconstruindo traumas em relação à representação artística e para que possa encorajar seus alunos a manter o processo criativo ao logo de sua vida escolar.
    Palestrante: M.ª Danielle Twerznik Camargo - Minicurrículo 
    Local: E-006
  • Diálogos sobre o ensino das Ciências da Natureza: Teoria e prática na perspectiva da BNCC
    Metodologia:
    “Roda de Conversa” com foco nos componentes curriculares da área da Ciência da Natureza e suas Tecnologias – Física – Química – Biologia
    Ementa:
     Discutir os conceitos de competência e habilidades na BNCC, central para entendimento do documento; estrutura geral da BNCC; fundamentos pedagógicos da BNCC e o ensino na área de Ciências da Natureza (CN); estrutura curricular para o ensino de CN no ensino fundamental; O currículo do Estado de São Paulo e o ensino de Física, Química e Biologia para o Ensino Médio.
    Objetivo: Criar espaços de diálogos e estimular os professores da área para a problematização, troca de informações/conhecimentos e reflexão sobre a ação docente nos diferentes segmentos da Educação Básica.
    Local: J-222

Palestrantes:
– Prof.ª Dra. Beatriz Salemme Corrêa Cortela – (prof.ª de Física) – UNESP – Bauru - Minicurrículo

– Prof.ª M.ª Helena Maria Salla - Minicurrículo
– Prof. M.e Erik Ceschini P. Benedicto – (prof. de Química) – UNESP – Bauru - Minicurrículo

PALESTRA “O USO DAS TECNOLOGIAS NA SALA DE AULA: NOVO PERFIL DE PROFESSORES DIANTE DE UMA GERAÇÃO DE ALUNOS CONECTADOS”
PALESTRANTE: PROF. DR. MOZART DE MELO ALVES JUNIOR Minicurrículo
Ementa: A palestra, além de possibilitar a reflexão sobre o uso da tecnologia e das redes sociais digitais, apresentará práticas de sala de aula, permitindo a discussão construtiva das diferentes formas de vivenciar a educação. Trabalhará temas como a evolução tecnológica da educação, o novo perfil do aluno, o uso das redes sociais digitais como aliada na educação e a aplicação das tecnologias na sala de aula. Pretende despertar os educadores para os avanços tecnológicos e deixar claro que a tecnologia não evoluiu apenas em nossa vida pessoal, então é preciso pensar em como fazer o uso em salas de aula, pois o momento em que se vive é um caminho sem volta em relação a tecnologia.

Horário: 19h30
Local: Auditório Clélia Merloni
Vagas: 232

PALESTRA “O MUNDO POSSÍVEL PASSA PELA SALA DE AULA”
PALESTRANTE: PROF. DR. JOSÉ PACHECO - Minicurrículo
Ementa: Os projetos humanos contemporâneos não se coadunam com as práticas escolares que ainda temos, carecem de um novo sistema ético e de uma matriz axiológica clara, baseada no saber cuidar e conviver. Requerem que abandonemos estereótipos e preconceitos, exigem que se transforme uma escola obsoleta numa escola que a todos e a cada qual dê oportunidades de ser e de aprender.
Diz-nos Maturana que a educação acontece na convivência, de maneira recíproca entre os que convivem. Urge, pois, humanizar a educação, conceber novas construções sociais de aprendizagem, nas quais se concretize educação integral, constituir redes de aprendizagem, que promovam desenvolvimento humano sustentável. E, se o ser humano é mais do que cognição, necessário se torna considerar o desenvolvimento emocional, afetivo, ético, estético...
Se a modernidade tende a remeter-nos para uma ética individualista, nunca será demais falar de convivência, diálogo e participação, enquanto condições de aprendizagem. Será oportuno falar de... comunidades de aprendizagem.

Horário: 19h30
Local: Auditório João Paulo II
Vagas: 482

CREDENCIAMENTO
Horário: 8h às 9h
Local: Bloco J

PALESTRA INSTITUCIONAL "CLÉLIA MERLONI: DIÁLOGOS SOBRE UM ITINERÁRIO DE SANTIDADE" 
PALESTRANTE:
 PROF.ª DRA. IR. JACINTA TUROLO GARCIA - Apóstola do Sagrado Coração de Jesus – Minicurrículo
EMENTA: 
Em vista do Ano Cleliano, em preparação à Beatificação de Madre Clélia Merloni – Fundadora do IASCJ, refletir sobre as etapas e a importância desse processo de Beatificação e as suas implicações nos contextos da vida e da missão Institucional aplicadas à Educação.

Horário: 9h
Local: Auditório João Paulo II
Vagas: 482

INTERVALO - 10h15

PALESTRA DE ENCERRAMENTO - A BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR (BNCC): REFLEXÕES POLÍTICAS E PEDAGÓGICAS
PALESTRANTE: DRA. DEBORA CRISTINA JEFFREY – Minicurrículo
EMENTA: A palestra pauta-se nos pressupostos políticos e pedagógicos que norteiam a proposta da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), com o intuito de subsidiar reflexões que favoreçam a prática educativa. Fundamenta-se na contextualização política da medida, nas concepções de currículo que envolvem a BNCC e as implicações para a prática pedagógica.
Palavras-chave: Currículo. Política Educacional. Prática Pedagógica.



Horário: 10h30
Local: Auditório João Paulo II
Vagas: 482

SESSÃO DE ENCERRAMENTO DO 6º SILE
– Premiação dos 3 melhores trabalhos avaliados pela Comissão Científica
Horário: 11h30

APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS

Apresentação de pôsteres - Clique aqui

Comunicações Orais - Clique aqui

Orientação para os congressistas - Clique aqui

Eixo 1 - Práticas educativas, comunicação e tecnologia: Análise das diferentes mídias e seus processos nas práticas educativas vigentes na sociedade do século XXI nos campos comunicacional, educacional, organizacional e tecnológico.

Eixo 2 - Formação de professores, políticas educacionais e práticas educativas: As políticas educacionais e suas influências no contexto educacional. Estudos e pesquisas sobre os processos envolvidos na formação (inicial e continuada) de professores inseridos em práticas educativas, de caráter formal e informal.

Eixo 3 - Linguagem e literaturas nos processos educativos: Estudos sobre linguagem, práticas educativas e seu viés tecnológico no ensino de língua e literaturas.

Eixo 4 - O Ensino das artes: ações e perspectivas nas diferentes linguagens artísticas. Metodologias, ações, políticas públicas, espaços e tendências de inovação nas diferentes linguagens artísticas.

Eixos 5 – Ambientes educativos e sociedade: Situações e propostas abrangendo ambientes educativos que relatem ou proponham processo de interação com a sociedade.

Eixo 6 - Memória, cultura e poder: Estudo das manifestações culturais e de poder nas relações sociais, com ênfase em sexualidade e gênero, analisadas na construção de suas memórias (escritas ou patrimoniais) e nas práticas educativas.

Eixo 7- Educação e Currículo: O currículo escolar e novas perspectivas das políticas neste âmbito.

          • Pôster
          • Comunicação Oral

 

          • Pesquisa concluída
          • Pesquisa em andamento
          • Relato de experiência (específicos de práticas das escolas de Educação Básica)

 

Os três melhores trabalhos serão premiados com Certificado de Honra ao Mérito.

 

Coordenadora: Dra. Ketilin Mayra Pedro
Vice-Coordenadora: Dra. Luciana Ponce B. Giraldi

Dr. Alexandre de Oliveira (USC)
Dra. Aline Oja ( FACOL)
Dr. Andreia Melanda Chirinéa (USC)
Dr. Antonio Francisco Marques (UNESP)
M.ª Bárbara Amaral Martins (UFMS)
Dr. Bruno Pasquarelli (USC)
M.e Cleiton Senem (USC)
M.ª Cynthia G. Messemberg (USC)
M.ª Danielle Twerznik Camargo (Secretaria Estadual de Educação)
Dra. Eliane Aparecido Toledo Pinto (USC)
Dra. Eliana Marques Zanata - UNESP
Dra. Leila Felipini (USC)
Dra. Lourdes Feitosa (USC)
Dra. Patrícia Belam (USC)
Dr. Roger Gomes (USC)
Dra. Rosilene Bombini (USC)
Dra. Thaís Benetti de Oliveira (USC)
M.ª Valéria Biondo (USC)
M.e Wagner Antonio Junior (Secretaria Municipal da Educação de Bauru)

 

MAIS DETALHES

As Edições do Simpósio Internacional de Linguagens Educativas (SILE) se integram uma vez que tem como tema Central as diferentes Linguagens Educativas. É pertinente esclarecer que o evento tem caráter de Simpósio, uma vez que este tipo de evento é um derivado de mesa-redonda. Ou seja, o evento tem como característica principal a presença de um coordenador de mesa em todas as conferências propostas, com vistas a propiciar um diálogo mais direcionado entre os participantes. Porém, a diferença fundamental entre o simpósio e a mesa-redonda é que no simpósio os expositores não debatem entre si os temas apresentados. As perguntas, respostas e o próprio debate são efetuados diretamente com participantes da platéia, objetivando realizar um intercâmbio de informações entre a academia e a sociedade.

O SILE tem se firmado como um evento importante e tradicional na área da educação desde 2005, quando entre os dias 26 e 29 de outubro deu-se por iniciativa do Centro de Ciências Humanas o primeiro Simpósio Internacional de Linguagens Educativas com o objetivo de repensar o Processo Pedagógico na Atualidade. Nesta primeira versão as palestras trouxeram temas como: ética, pesquisa, criatividade, línguas estrangeiras, TV digital, filosofia, teatro, religião, saúde, música, globalização, empreendedorismo, redes neurais, tradução, voluntariado, história, segurança, modelos pedagógicos, etc. As mesas redondas apresentaram temas relacionados à educação inclusiva, educação para a pesquisa, necessidades especiais e educação para todos.

Entre as palestras proferidas destaca-se a da professora Maria Helena Abrahão, da Unesp de São José de Rio Preto, com a palestra “Formação de professores de língua inglesa”; os professores Sergio Ferreira do Amaral e Gildenir dos Santos, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com o tema “TV digital no Brasil”; a professora Rosa Maria Cavalari, da Unesp de Rio Claro, que falou sobre “A contribuição da filosofia na formação de professores”; a professora Ingrid Koudela, da Universidade de São Paulo (USP), com a palestra “Pedagogia do teatro” e a professora Cristina Cordeiro, diretora executiva do programa Escola da Família do Estado de São Paulo, com a palestra “O papel da comunidade nos projetos da Secretaria Estadual de Educação”.

O último dia do evento contou com a participação do educador português José Pacheco, fundador da Escola da Ponte em Portugal, que proferiu a palestra “Modelos diferenciados de educação escolar: a proposta da Escola da Ponte”.

A programação do evento integrou diversas áreas do conhecimento presentes em nossa universidade e incorporou jornadas de estudos de todos os cursos da USC, com ênfase especial às áreas de Artes Cênicas, Ciências Biológicas, Ciências da Computação, Filosofia, Geografia, História, Matemática, Química, Psicologia, Pedagogia, Tradução e Turismo.

O II SILE ocorreu de 26 a 30 de maio de 2008. Semelhante ao primeiro, o propósito deste segundo evento também foi promover a ambiência interdisciplinar das linguagens educativas relativas ao conhecimento nos diferentes níveis de ensino, pesquisa e extensão. Buscou-se discutir questões que afetam o cenário educacional e social.

A palestra de abertura do II Simpósio Internacional de Linguagens Educativas foi proferida pela então secretária de Estado da Educação Profª. Dra. Maria Helena Guimarães de Castro que falou sobre as Políticas Publicas Educacionais para o Estado de São Paulo.

Outros renomados nomes abrilhantaram o evento. Entre as palestras destaca-se: Prof. Dr. Marcos Napolitano (USP/SP) com a palestra: A Pesquisa em Música Popular”; Profª. Dra. Daniela Melaré Vieira Barros (Pós-Doutora em Educação Madrid-Espanha/Pesquisadora da UNICAMP) com o tema: “Descobrindo novas possibilidades de ambiências de aprendizagem: rediscutindo a papel da sala de aula”; o chanceler da USC, Prof. Rodrigo Rocha com a palestra: “Ensino Superior: perspectivas e tendências”; a Profª. Dra.Dra. Ana Maria Lombardi Daibem (UNESP) com a conferência sobre “Novas relações humanas na universidade: repercussões para a construção das práticas pedagógicas” e a Profª. Drª Lídia Maria Vianna Possas (UNESP/Marília) com a palestra “Universidade, Produção do Conhecimento e Cultura: revendo paradigmas”.

O III SILE aconteceu no período de 09 a 12 de Maio de 2010 com o tem: Educação, Mídia e Cultura. Neste evento, desenvolvendo o tema: “Educação, Informação e Interação: Ciberdemocracia” contamos com o renomado professor Dr. Pierre Levy da Universidade de Ottawa – Canadá, além de professores como Dra. Simone Capellini (UNESP Marília); Dra. Dionísia Lamônica (USP Bauru) e Dra. Marisa Meira  (UNESP Bauru), Prof. Dr. Carlos Ferreira Santos (USP Bauru).  Contamos também com Dra. Neva Milicic (Universidad Autônoma do Chile), Dra. Lucia Santaella (ECA USP), Dr. Ataliba Teixeira de Castilho (Unicamp ), Dra. Maria Luiza Braga (UFRJ); Dr. Pedrinho Guareschi (PUC-RS e UFRGS); Drª Marilda Lipp (PUC Campinas);  Dra. Selma Garrido Pimenta  (USP SP); Dra. Heloísa Dupas Penteado (FE / USP); Dr. Sérgio Ferreira do Amaral (Unicamp); Dr. Alberto Luiz Albertin  (FGV / SP);  Dr. Douglas Kellner (University of California-Los Angeles –EUA); Dr. Peter Burke (University of Cambridge – Inglaterra); Dr. Ernesto Schiefelbein (Ex -Ministro de Educação de Chile; Ex-Reitor da Universidade Santo Tomás; Consultor em educação para o Banco Mundial); Dra. Milagros Otero (Universidad de Santiago de Compostela – Espanha).

A 3ª edição do SILE contou ainda com a apresentação de trabalhos acadêmicos na modalidade oral e pôsteres, além de variadas oficinas e minicursos durante todos os dias do evento.

No ano de 2012 tivemos a 4ª Edição do SILE, cujo tema foi: Interdisciplinaridade – desafios e inovações. O evento aconteceu no período de 16 a 19 de outubro de 2012. Este evento teve como objetivo debater as vertentes interdisciplinares no âmbito das diversas ciências e tecnologias, possibilitando uma reflexão crítica sobre as inovações e suas implicações na educação contemporânea. Como eixos temáticos de discussões e estudos, contamos com EIXO 1: Comunicação, gestão da informação e do conhecimento e as múltiplas linguagens contemporâneas; EIXO 2: Interfaces tecnológicas e comunicativas nos contextos organizacionais e educacionais; EIXO 3: Educação, tecnologias e prevenção na Saúde; EIXO  4: Meio ambiente, sustentabilidade e práticas educativas; EIXO 5: Arte, linguagens, cultura e tecnologia nos processos educativos; EIXO 6: Sociedades, gênero e sexualidade; e, EIXO 7: Educação para diversidade: práticas inclusivas.

No 4º SILE contamos com a profª Drª Olga Pombo da Universidade de Lisboa na Conferência de Abertura, cujo título foi: Interdisciplinaridade: Desafios e Inovações. Contamos também com a presença da prof.ª Drª Ivani Fazenda, profª Drª Rita Borges, Prof. Dr. Alfredo Pena-Vega (EHESS- Paris); Profª Drª Tânia Dias Queiroz. O encerramento do evento contou com a prof. Dr. Rui Cezar do Espírito Santo da PUC-SP, que discutiu o tema: Raízes da Interdisciplinaridade. Como nas edições anteriores o evento contou com apresentação de trabalhos acadêmicos nas modalidades comunicação oral e pôster, além de oficinas e minicursos ministrados por palestrantes nacionais e regionais.

Já o 5º SILE, desenvolveu a temática: Práticas Educativas, Tecnologia e Inovação. Nesta edição houve uma inovação em relação a organização do evento, além da USC, na edição 2015 fizemos a parceria de organização com a Sagrado – Rede de Educação. A Sagrado – Rede de Educação é fruto da integração das unidades escolares pertencentes ao Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus (IASCJ) em uma expressiva rede de educação católica cleliana. As apóstolas assumem um compromisso desafiador: trabalhar uma pedagogia cleliana, pautada em princípios humanistas e cristãos. Atualmente a Rede é composta por 35 unidades educacionais, nas províncias de São Paulo e Paraná, com suas vice-províncias, centro-norte do Brasil e cone-sul – Argentina. A Sagrado – Rede de Educação possui mais de 15 mil alunos em suas unidades.

Com essa grande parceria, o 5º SILE manteve seu formato com a divulgação das produções acadêmicas através de apresentações de comunicações orais e pôsteres, mas se reorganizou em suas temáticas, tendo em vista atender os professores da Sagrado – Rede de Educação, em um processo de formação continuada, ou seja, além do estudantes em formação e os acadêmicos da área da educação, passamos a nos preocupar de forma mais sistemática com os professores em exercício.

A 5ª Edição do SILE aconteceu de 14 a 16 de maio de 2015, e teve como eixos temáticos as Práticas educativas, comunicação e tecnologia; formação de professores, políticas educacionais e práticas educativas; linguagem e literaturas nos processos educativos; o Ensino das artes: ações e perspectivas nas diferentes linguagens artísticas; ambientes educativos e sociedade; memória, cultura e poder; e educação e psicologia. A conferência de abertura foi proferida pela profª Drª Daniela Melaré Vieira Barros, da Universidade aberta de Portugal que debateu o tema “Novos cenários para as práticas educativas: tecnologia e educação”. A temática “Avaliação praticada na escola: questões para pensar” foi apresentada pela Prof.ª Dra. Kátia Cristina Stocco Smole, Consultora dos PCNs para o Ensino Médio na disciplina de Matemática. A palestra “Tecnologia da Educação: envolvendo pais, estudantes e professores” foi proferida por Daniel Igarashi da Cruz, Diretor da MStech.  O professor Carlos Piatto diretor dos Sistemas de ensino SER e MaXi proferiu a Palestra: “ENEM: desafios atuais”.

Foram realizados 15 minicursos com temáticas diversas. Contamos ainda com os palestrantes Prof. Dr. Luiz Carlos Cagliari, Prof.ª M.ª Maria Inês Miqueleto, Prof.ª Dra. Ana Júlia Perrotti Garcia, Prof. M.e Marcos Meier, Prof. M.e Thiago Granja Belieiro, Prof. Dr. Luiz Roberto Dante. A conferência de encerramento contou com a presença do Prof. Dr. Alexandre Ventura da Universidade de Aveiro em Portugal com a palestra: "Nada Substitui um bom professor".

Em sua 6ª edição planejada para os dias 16, 17 e 18 de Maio de 2018, almeja igualmente congregar profissionais, especialistas, docentes, discentes, pesquisadores e profissionais em geral das mais diversas áreas do conhecimento e de diferentes regiões do país e também do exterior constituindo-se num espaço para discussão e reflexão sobre as questões relacionadas ao Cotidiano Escolar.

Consideramos que, por Bauru ser uma cidade central do Estado, um evento do porte do 6º SILE: Diálogos sobre o Cotidiano Escolar poderá proporcionar um impacto muito positivo em nossa sociedade local e regional, principalmente porque Bauru congrega uma intensa atividade escolar: mais de 90 escolas estaduais contempladas entre a educação infantil e o ensino fundamental; 16 escolas de ensino fundamental municipal; 58 escolas municipais de educação infantil – EMEIs; 45 classes de educação de jovens e adultos; 03 escolas de ensino especial; 06 escolas de projetos municipais; além de várias escolas particulares e creches.

Em relação à atividade universitária, Bauru acolhe mais de dez campi universitários: o campus da Universidade de São Paulo - USP; o campus da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” - UNESP, que possui na cidade seu maior campus, em número de cursos e alunos (19 cursos e mais de 6 mil estudantes) e 4 faculdades: Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação (FAAC); Faculdade de Engenharia de Bauru (FEB) e Faculdade de Ciências (FC), e a Faculdade de Tecnologia de Bauru (FATEC); o campus da nossa Universidade Sagrado Coração, que se destaca como uma das mais antigas universidades da cidade e a única universidade bauruense, fundada em 1953, com forte herança educacional na região; o campus da Instituição Toledo de Ensino - ITE, famosa por seu curso de Direito; o campus da Universidade Paulista –UNIP; as Faculdades Integradas de Bauru (FIB); e o campus da Faculdade Anhanguera, além de vários polos de Ensino a Distância, dentre os quais destacamos UNINOVE, Anhanguera, Estácio, dentre outros. No município há também grande número de cursos técnicos. As principais escolas de nível técnico são o Colégio Técnico Industrial (CTI) da Unesp, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), a ETEC “Rodrigues de Abreu” (administrada pelo Centro Paula Souza e governo do estado).

Neste sentido, em sua 6ª edição, a programação do SILE contemplará diversos segmentos da área educacional com conferências nacionais e internacionais que veiculem debates transversais entre todas as áreas do conhecimento, principalmente em relação ao tema Diálogos sobre o Cotidiano escolar, onde pretendemos trazer debates sobre o Novo Ensino Médio, a Base Nacional Comum Curricular, Práticas de ensino, o uso das tecnologias na sala de aula, um novo perfil de professores numa geração de alunos conectados, o educador do nosso tempo, gestão escolar, bilinguismo, dentre outras.

2005
1º Simpósio Internacional de Linguagens Educativas: O processo pedagógico na atualidade
26 a 29 de outubro de 2005

2008
2º Simpósio Internacional de Linguagens Educativas: Perspectivas interdisciplinares na atualidade
26 a 30 de Maio de 2008

2010
3º Simpósio Internacional de Linguagens Educativas: Educação, Mídia e Cultura
09 a 12 de Março de 2010

2012 
4º Simpósio Internacional de Linguagens Educativas: Interdisciplinaridade – desafios e inovações
16 a 19 de outubro de 2012

2015 
5º Simpósio Internacional de Linguagens Educativas: Práticas educativas, tecnologia e inovação
14 a 16 de maio de 2015

2018 
6º Simpósio Internacional de Linguagens Educativas: Diálogos sobre o Cotidiano Escolar
17 a 19 de maio de 2018


Investimento

Alunos USC R$ 50,00
Egressos USC R$ 50,00
Alunos de outras instituições R$ 70,00
Profissionais em geral R$ 100,00
Funcionários e Professores da USC R$ 50,00
Funcionários e professores da Sagrado – Rede de Educação R$ 50,00

LOCAL

O 6º SILE será realizado na Universidade do Sagrado Coração
Rua Irmã Arminda, 10-50, Jardim Brasil, Bauru-SP

CONTATO

Mais informações: 

Coordenadoria Geral de Extensão
Telefone: (14) 2107-7324 / 7398
E-mail: extensao@usc.br

Realização

APOIO



Link deste artigo: https://www.usc.br/sile2018



Receba nossas notícias
USC - Sagrado Coração

(14) 2107-7000
(14) 99825-8771

© 2018 | USC - Universidade do Sagrado Coração. Todos os direitos reservados.

Site Seguro